Páginas

Sumida - Texto da semana


Oi leitores! Eu sei, vem bronca. Estou muito sumida e é provável que , como o blog virou um fantasma, ninguém esteja lendo isso. Não queria que isso acontecesse, afinal, todo blogueiro tem um amor por seu blog. Mas todos sabem como é. Escola, família, amigos. Temos que dar conta disso tudo , e ainda mais. Aí às vezes a gente esquece um pouco das coisas que realmente gosta e fazem falta. Como por exemplo o CYM . Pode parecer egoísta , ou algo do tipo mas eu já pensei em parar. Já pensei em largar tudo, jogar quase dois anos fora. Sim, dois anos e somente 363 seguidores. Isso não é normal, até porque eu parei por um tempo. E senti saudade. Vocês podem não se manifestar , mas em qualquer lugar alguém pode ler isso e saber que ainda estou aqui, com a esperança de voltar com tudo. Quem está comigo?
Então , hoje tem texto. Clique em "mais informações" !

  


Sweet 16


     Sozinha, no meu quarto, um turbilhão de pensamentos invadia a minha mente. Um turbilhão de pensamentos inúteis, se assim podemos chamá-los, ou então simples ilusões de uma vida , dentro dos meus conceitos, melhor. Uma vida sem pressão, sem aquele amor não correspondido, ou até mesmo sem aquela garota irritante da escola que se dá bem em tudo e tira proveito de todos. Como ser humano, eu via defeito em tudo. Estava tudo péssimo, ou melhor, desabando. Talvez fosse uma fase,adolescência, ou qualquer outra coisa. Talvez aquelas lágrimas estivessem rolando apenas por um motivo bobo, que no fundo não me incomodava mais.
   Só sei que estava tudo começando. Tudo , que eu digo , são as coisas da vida. Eu estava só começando a viver. E como nunca havia imaginado, morar sozinha tinha sido a pior das escolhas. Tudo bem que eu só estudava, e era "bancada" por meus pais, ainda. Diante daquela crise de choro e confusão , eu olhava para trás e via tudo o que já havia passado. Dezesseis anos. Era pouca coisa comparada à experiência de vida de alguém com cinquenta anos a mais. Mas eu havia vivido muita coisa em tão pouco tempo. A vida vai mudando, as fases vão mudando, a gente vai mudando.
   O que me incomodava há dez anos atrás não me incomoda mais. As preocupações mudaram, as obrigações mudaram, ou melhor, foram aumentando. E repito, eu mudei. Não sou mais a filha exemplar de sempre. Não sou mais nem lembrada pela família, digamos assim. De mês em mês recebo uma visita, e agora vou seguir minha própria vida. Minhas escolhas. Meu futuro.

                                                                                                               Any.

2 Comentários. O seu está aqui?:

Vitória Monteiro disse...

que texto perfeito, meu Deus!

Talita Vieira disse...

Sempre tem alguém lendo!
Se é isso que você gosta e principalmente sente falta então tem que continuar, mesmo que só haja um único leitor =)

Beijão
Agenda Fashion